janeiro 04, 2017

Brinquedos e brincadeiras para fazer com as crianças nas férias

Que tal nas férias escolar da criançada por a mão na massa e fazer alguns brinquedos com diferentes materiais?
Ah, e como nem todas as férias existe a possibilidade de uma viagem, que tal inventar alguns brinquedos e colocar a criatividade das crianças para funcionar e atuar, como fazer pipas, cataventos, pé na lata, cabaninha, cavalo de pau e outros brinquedos/ brincadeiras.

57 receitas de brincadeiras para férias

Ingredientes básicos:
# Para brincar com uma criança você precisa buscar aquela que um dia existiu e está ainda dentro de você em algum lugar.
# Reserve um momento em que você possa estar inteiramente com seu filho.
# Desligue o celular, televisão, qualquer eletrônico que possa tirar vocês da concentração.
# Combine com ele o que irão fazer. Discuta as regras. Combine principalmente a hora de começar e a hora e terminar.
# Esqueça a mania de limpeza. Busque atividades ao ar livre. Crianças precisam de sol. E por último e não menos importante, divirtam-se!

Como manter os brinquedos limpos, conservados e organizados?

É férias! É brincadeiras! É brinquedo! É bagunça!
Não tem jeito! Criança tem que brincar. E se você, minha querida, for como eu, sem ninguém além de você pra tomar conta da casa e das crianças, tem que manter a organização, tem que limpar, guardar. Claro que as crianças vão ajudar também, não as deixem só com a parte boa, disciplina não é solução pra tudo, mas é um bom caminho.
Casa com crianças e, consequentemente, com brinquedos, é sinônimo de bagunça. Com o passar dos anos, parece que todos os ambientes vão sendo tomados pelos itens dos pequenos. Tios, padrinhos, avós, amigos dos pais dão brinquedos no aniversário e em todas as datas comemorativas.
São objetos grandes, pequenos, de pelúcia ou plástico. E você sabe como guardar e conservar tudo isso? 

abril 19, 2016

O que podemos fazer para criar crianças felizes e saudáveis?

O temperamento de uma criança reflete um sistema de circuitos emocionais inatos específicos no cérebro, um esquema de sua expressão emocional presente e futura, e de seu comportamento. Estes podem ser adequados ou não, por isso a educação deve se tornar um apoio e um guia para elas. Para alcançar uma saúde emocional ideal, devemos mudar a forma como se desenvolve o cérebro das crianças.

abril 18, 2016

As crianças amadas se tornam adultos que sabem amar

Nossas primeiras experiências com o mundo marcam o início do nosso desenvolvimento emocional. Na infância se tece uma rede que conectará nossa mente e nosso corpo, o que determinará em grande parte o desenvolvimento da capacidade de sentir e de amar. 
Neste sentido, nosso crescimento emocional dependerá dos nossos primeiros intercâmbios emocionais, que nos ensinarão o que ver e o que não ver no mundo emocional e social no qual nos encontramos.